Radio Bom Sucesso FM

(46) 3234 - 1356
Anunciante 05

Geral

Saúde envia mais 464 mil testes rápidos de Covid-19 às Regionais de Saúde

O teste rápido detecta o antígeno do vírus Sars-CoV-2, responsável pela infecção da doença

Saúde envia mais 464 mil testes rápidos de Covid-19 às Regionais de Saúde
Pixabay / pixabay.com/images/id-5717273
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) enviou mais 464.080 testes rápidos de antígeno para diagnóstico da Covid-19 para as 22 Regionais de Saúde do Paraná nesta quinta-feira (6). Desde outubro de 2021, mais de 1 milhão de unidades já foram descentralizadas.

“A testagem do Paraná sempre foi exemplo nacional, porque somos o Estado que mais testou proporcionalmente sua população. Tanto nos exames RT-PCR que são considerados padrão ouro, quanto nas demais modalidades”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

“Desde o início da pandemia, a orientação do governador Ratinho Junior é essa, testar o maior número de pessoas”, acrescentou.

Os exames fazem parte da estratégia do Ministério da Saúde para detecção da doença em casos sintomáticos e contatos próximos – mesmo sem sintomas – fortalecendo o rastreamento e possibilitando um isolamento mais efetivo para evitar a disseminação do vírus.

O teste rápido detecta o antígeno do vírus Sars-CoV-2, responsável pela infecção da Covid-19, por meio da coleta de amostra da secreção respiratória (nasofaringe), e apresenta o resultado em aproximadamente 15 minutos.

“Até o fim desta semana os municípios vão receber estes testes para detecção da Covid-19 e em casos negativos, fatalmente a Síndrome Gripal poderá se tratar de uma influenza, adenovírus, ou outra doença que já possua tratamento e não tem uma evolução mais dura, como é o caso do coronavírus”, explicou Beto Preto.

PARCERIA – Ainda nesta quinta, o secretário recebeu o diretor-presidente do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), Pedro Ribeiro Barbosa, e o gerente de Desenvolvimento de Negócios do IBMP, Lucas Rosseti Nascimento, para discutir a disponibilidade de novos testes, reforçar e ampliar a parceria da Sesa com a instituição.

Atualmente, o IBMP processa aproximadamente 5 mil testes por dia no Paraná e tem capacidade para dobrar este número.

“O relacionamento do IBMP com a Sesa existe desde sempre e sem dúvidas foi reforçado com todo o processo de pandemia, que incluiu a ampliação da testagem e também a inserção de novas variantes, como foi no caso da delta e pode vir a ser com a ômicron”, disse Barbosa.

Beto Preto também ressaltou do apoio do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros do Estado do Paraná (Rodopar) no deslocamento de milhões de testes RT-PCR coletados em todo o Estado desde junho de 2020.

Os testes chegam até Curitiba de ônibus pelas empresas vinculadas para o processamento no Laboratório Central do Estado (Lacen) e no IBMP. “A Rodopar tem nos ajudado desde 2020 neste transporte e colaborou para o sucesso da testagem do Paraná a nível Brasil”, finalizou o secretário.

Na Caatinga, considerada área suscetível à desertificação, existem muitas espécies endêmicas que só ocorrem lá, sensíveis do ponto de vista ambiental. Nesse bioma, a característica de ocupação do território é de pequenos estabelecimentos rurais e sistemas agroflorestais. A área agrícola teve aumento de 74,9%, expandindo-se sobre áreas naturais, sendo apenas 2,5% convertidos em pastagem com manejo.

No Bioma Pampa predominam os campos e, em 2018, 37,4% eram de vegetação campestre, seguida pela classe de área agrícola (36,3%), além de 19,3% da área natural descoberta do Brasil.

O Bioma Pantanal, apesar de ser em expansão territorial o menor do Brasil, está entre as maiores extensões úmidas do planeta. Segundo a pesquisadora, a predominância investigada entre 2000 e 2018 nesse bioma, é uma conversão de vegetação campestre, ou seja, o pasto nativo, em que 59,9% das alterações correspondem em pastagem por manejo. “O Pantanal tem como atividade tradicional o pasto nativo, mas ele vem sendo substituído pela pastagem por manejo, por meio da substituição por forrageiras exóticas, ou seja, gramíneas que não são originais do Pantanal”, observou.

Maria Luíza informou ainda que a pesquisa não trata das causas das mudanças, mas avalia as conversões. “Por exemplo, no Pantanal a gente observou que houve alguma substituição do pasto nativo pelo pasto com manejo. Inclusive a atividade econômica predominante, a pecuária, é mantida, mas com outras formas e outras técnicas pecuaristas. Então, a gente identifica essa mudança”.

Para a pesquisadora, existe grande parte de benefícios gerados pela natureza, chamados de serviços ambientais ou serviços ecossistêmicos, que não são capturados pelos sistemas de contas nacionais, porque não constituem um processo econômico de produção. Contudo, os serviços alimentam diversas atividades de consumo de produção e estão em função da extensão da condição do ecossistema.

“Por fim, vão gerar benefícios que fazem parte do bem-estar social e individual. O desafio dessa metodologia é conseguir identificar, mapeando os ecossistemas e os serviços. Para isso, são sugeridas algumas etapas metodológicas, que são divididas em termos físicos e análises em termos econômicos”, observou.

Maria Luíza disse ainda que a primeira etapa para cumprimento dessa metodologia é analisar a extensão dos ecossistemas, ou seja, o estoque que o capital natural tem e, no segundo momento, a condição dele para, então, serem atribuídos os valores de uso ou de não uso que os serviços ecossistêmicos representam na contabilidade.

As Contas de Ecossistemas: Extensão por Biomas (2000-2018) integram a pesquisa Contas de Ecossistemas no Brasil e fazem parte de um projeto que segue as recomendações da ONU para a inclusão das variáveis ambientais nas Contas Nacionais. A publicação retrata a extensão das áreas naturais e antropizadas do Brasil nos seis biomas do território.

FONTE/CRÉDITOS: Agência de Noticias do Paraná
Comentários:
Anunciante 08

Veja também

Anunciante 06

Seja bem vindo a Rádio que tem os melhores ouvintes! Já iremos lhe atender